CONSULTAS
(31) 3281-3926 | (31) 98831-1002

Menu

Peeling

Peelings Químicos

Os peelings químicos  são utilizados para atenuação de rugas, manchas e cicatrizes; na diminuição das lesões pré-malignas como as queratoses actínicas; na prevenção do câncer da pele e controle da acne. Cada paciente deve ser avaliado pelo dermatologista para confirmação do diagnóstico e indicação da melhor terapêutica.

Peeling é um dos procedimentos indicados capazes de promover a renovação natural dos tecidos, estimulando a produção de colágeno e elastina, grandes responsáveis pela regeneração celular.

Os peelings consistem na aplicação de agentes químicos que provocam descamação das camadas superficiais da pele, seguindo-se a sua regeneração, com uma aparência geral melhor. É uma forma de acelerar a esfoliação ou renovação da pele que acontece normalmente. Podem ser superficiais, médios e profundos. Os peelings superficiais precisam ser feitos em séries, enquanto os médios e profundos são realizados em aplicações únicas.

      Os agentes mais comuns para a realização dos peelings químicos são:

  • Fenol – usado para realização de peeling profundo há aproximadamente 100 anos; causa uma verdadeira “queimadura” da pele; só é indicado para envelhecimento da face, quando existem muitas rugas e a pele é muito clara; o resultado é excelente e duradouro, porém é necessária uma avaliação cardiológica, pelos possíveis efeitos colaterais;
  • Ácido tricloroacético (ATA) – pode ser combinado com outros agentes para a realização de um peeling médio no tratamento de rugas e cicatrizes;
  • Ácido salicílico – utilizado para a realização de peeling superficial, com melhora do aspecto da pele, redução das rugas finas, manchas e controle da acne;
  • Solução de Jessner e ácido glicólico – também usados para peeling superficial ou médio (neste caso combinados com o ATA), principalmente para o tratamento de rugas finas, manchas e acne;
  • 5- fluoruracil (5-FU), combinado com a aplicação prévia da solução de Jessner ou do ácido glicólico para o tratamento de queratoses actínicas múltiplas ou campo de cancerização;
  • Ácido retinoico – mais usado em creme no tratamento domiciliar do envelhecimento da pele; para peeling é usada uma solução de cor amarelada ou colorida com uma base, com resultados satisfatórios no tratamento coadjuvante da acne, melasma e envelhecimento cutâneo.

Após um peeling químico superficial a pele se refaz em 1 a 4 dias; já os peelings médio e profundo constituem uma ferida cuja cicatrização inicia-se em 24 horas e se completa de sete a 15 dias.

Pacientes que se submentem a peelings químicos, particularmente os médios e profundos devem usar protetor solar, optar por ir ao sol antes das 10 hs ou depois das 16 horas, e não podem retirar as crostas que se formam. Gravidas não devem fazer peelings. Pessoas sob estresse físico ou mental devem deixar os tratamentos cosméticos para um momento que estiverem se sentindo melhor. O paciente que fará o peeling é bem instruído pelo Dematolgoista para entender a realiadade do que esperam do tratamento para não imaginarem um resultado que que o peeling não é capaz de fazer para a pele como está naquele momento da vida da pessoa.

Fique por dentro das últimas descobertas dermatológicas
no Brasil e no Mundo. É prático e livre de SPAM.